A importância de solidificar a base

Você sabia que você é a pessoa mais importante do mundo para você mesma?

A reconstrução de uma base sólida é um dos itens mais importantes para o entendimento de sua essência e de seu papel no mundo.

Eu digo reconstrução, pois o ser humano já nasce completo, porém, através dos ciclos viciosos da vida, deixa com que os princípios essenciais se deturpem ou se percam ao longo da jornada.

Na adolescência principalmente, quando a pessoa busca por uma solidez para entender quem é e o que gosta de fazer, para então definir uma profissão, um curso a seguir, percebe que muitas coisas de si mesma ficaram para trás, perdidas no meio do caminho.

Isso ocorre porque o ser cresce condicionado a olhar o externo e esquece de viver ele mesmo. Normalmente vive-se uma cópia da cópia da cópia daquilo que enxerga as pessoas ao seu redor vivendo.

Sim é isso mesmo. Infelizmente as crianças estão aprendendo a copiar o que a sociedade vive, sem questionar-se ou, se questionam, não são compreendidas e muito menos conseguem uma resolução satisfatória às suas questões.

Por isso hoje vive-se tanta superficialidade no mundo e muito pouco aprofundamento de valores verdadeiros e até reais.

Você se conhece? Sabe quem é? O que gosta de fazer? O que te dá prazer verdadeiramente nessa vida? Quais os valores que o definem como pessoa?

Você sabia que você é a pessoa mais importante do mundo para você mesma?

Pare por um instante e afaste-se de tudo aquilo que até hoje acreditou ser importante, permita-se sentir do fundo do seu ser, o que realmente gostaria de ser ou fazer ou viver ou comer nesse exato momento.

Os bons resultados para esse exercício requerem sinceridade, honra e respeito por você mesmo. E digo mais, os resultados serão ainda melhores se você for uma pessoa que se permite viver o novo, conhecer, viver e experimentar o diferente, nas grandes e nas pequenas coisas.

É hora de ser essencista, termo criado por nós no Instituto que significa voltar-se para si, para sua essência e esquecer totalmente o mundo externo por algum tempo, para então fortalecer-se como ser e então estar pronto a ressurgir e compartilhar com o mundo o melhor de si.

O auxílio é bem-vindo, porém é algo que só você mesmo conseguirá fazer, é algo muito pessoal e íntimo.

Quebre padrões, elimine crenças limitantes, permita-se, viva, liberte-se!

Cyntia Shatynaiy